Viver sem Saber: autora lança livro sobre os desafios do Alzheimer

Mariela Oppitz relata os desafios enfrentados com a mãe, diagnosticada há mais de 8 anos com Alzheimer

Viver sem Saber, de Mariela Oppitz
Mariela Oppitz relata os desafios da vivência com a mãe, diagnosticada com Alzheimer (Foto: Divulgação)

Escrever foi uma das formas encontradas por Mariela Oppitz Sorgetz para aliviar a surpreendente e desafiadora caminhada ao lado da mãe, dona Anninha, que em determinado momento da vida foi diagnosticada com Alzheimer. A doença, que é degenerativa e impacta na perda de funções cognitivas – afetando a memória, fala, orientação e atenção – pode ser difícil de lidar, mas no livro “Viver sem saber: relatos de uma filha sobre o Alzheimer“, Mariela conta que, com carinho e cuidado, é possível enfrentar.

Na obra, que foi publicada pela Luz da Serra Editora, a autora aborda o assunto sempre com sensibilidade, empatia e bom humor, em relatos pessoais sobre situações que viveu e continua vivendo com a mãe. O leitor se depara praticamente com um diário, com histórias e anotações que Mariela reuniu durante oito anos de luta com a mãe para, juntas, superarem os desafios da doença.

Inicialmente, a ideia da autora era apenas descrever seu cotidiano, sem a intenção de transformar seus relatos em livro. Contava sobre seus sentimentos e a ideia era, unicamente, registrar o avanço deles com o tempo. Com o passar dos anos, viu que seus textos poderiam ser úteis para ajudar outras pessoas que estivessem passando pela mesma situação. E foi pensando nisso, que resolveu transformar seus relatos em páginas publicadas.

Em “Viver sem Saber”, o leitor se depara com uma história narrada em primeira pessoa e dividida em três partes. A obra segue a ordem cronológica do processo evolutivo do Alzheimer. Na primeira parte, é possível ver que dona Anninha tinha um quadro leve, onde os primeiros sinais ainda estavam surgindo.

A fase moderada apresenta outros sintomas que vão além do esquecimento, como a “super sinceridade” da mãe. Já na última etapa, a autora retrata a severidade da doença, contando como, aos poucos, sua mãe deixou de falar – fase em que se encontra atualmente.

Na página 80 do livro é possível ler:

Hoje, quando a fase da doença está avançada, sinto muita falta das opiniões dela, pois mesmo que inadequadas, havia interação, olhares comprometedores, gestos e falas, ação e emoção. Havia participação.

Com “Viver sem Saber”, Mariela pretende ainda contribuir para a causa, além de compartilhar suas experiências. Assim é importante mencionar que os valores arrecadados com a venda do livro, referente aos direitos autorais, serão  revertidos para ações e instituições que se dedicam a cuidar e tratar de pacientes enfermos. Para conferir mais informações sobre a atitude, clique aqui e confira o site de Mariela Oppitz.

Sinopse de “Viver sem Saber”

Amor, dor e humor são emoções que se complementam neste livro. Tudo o que você irá ler aqui foi vivido com intensidade. Muitas situações demandaram coragem e resiliência para enfrentar as agruras da Doença de Alzheimer e as transformações causadas por ela.

Mas nessa coleção de sentimentos também entram diversos momentos engraçados e alegres que ensinam a encarar tudo com mais leveza. Assim é a vida, com seus desencantos e encantos, nos mostrando que tudo pode ser vivido quando se acredita no poder do amor.

Leia também: