Waldir relata encontro com Bolsonaro: “Me abraçou e disse que tem carinho muito grande”

"Não tenho nada contra ele", afirmou o parlamentar goiano

Waldir relata encontro com Bolsonaro:
Waldir relata encontro com Bolsonaro: "Me abraçou e disse que tem carinho muito grande" (Foto: Divulgação - Câmara Federal)

O deputado federal delegado Waldir Soares (PSL) se encontrou Bolsonaro (sem partido), que disse ter carinho por ele – apesar dos imbróglios do passado. O parlamentar afirmou que esteve com o presidente na última semana. “Me abraçou, me beijou e disse que tem um carinho muito grande. Não tenho nada contra ele.”

O parlamentar goiano conversou com o podcast Poder em Jogo, do Mais Goiás, que vai ao ar na próxima segunda-feira (29), e reforçou não ter mágoas em relação ao presidente. Vale lembrar, eles tiveram um rompimento em 2019, após Waldir ser “rifado” do cargo de líder do PSL para que Eduardo Bolsonaro assumisse a função.

Waldir argumentou, ainda, que vota em 90% dos votos do governo, mas que a administração federal cometeu erros. “Errou, porque deveria ter mandado Moro para o STF; em relação a pandemia; e em não intensificar projetos contra a corrupção.”

Relembre a briga de Waldir com Bolsonaro

Em outubro de 2019, Bolsonaro articulou para que o filho, Eduardo Bolsonaro, assumisse a liderança do PSL na Câmara, cargo então ocupado por Waldir. Na mesma época, um áudio do goiano com ofensas ao presidente vazou na mídia.

“Eu vou implodir o presidente e aí eu mostro a gravação dele. Eu tenho a gravação. Não tem conversa, não tem conversa. Eu implodo o presidente.”

“Sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Votei nessa [email protected]#$, eu andei no sol em 246 cidades gritando o nome desse vagabundo”, reclamou, ainda, no áudio. “Em janeiro eu saio. Em janeiro eu saio. Se ele seguir com isso [a articulação], eu vou implodir”, ameaçou durante os eventos que culminariam com sua saída do cargo.

OUÇA O PODCAST COM EDUARDO CUNHA: