Telemania

Crítica: Respect – A História de Aretha Franklin (2021)

Cinebiografia padrão sobre uma das maiores cantores da música mundial

(Foto: Divulgação)

Aretha Franklin é constantemente considerada uma das maiores cantoras de todos os tempos, e sem dúvida, foi um ícone da música negra e da música no geral. Ela recebeu, ao longo de sua vida, apelidos como “A Rainha do Soul” e inúmeros prêmios por suas canções. Filha de pastor, Aretha precisou lutar por sua independência e se livrar das amarras que lhe impediam de crescer na música e encontrar seu estilo. Mas depois se casou com um sujeito tempestuoso, e violento, chamado Ted White e se viu, mais uma vez, diante de um homem tentando controlar sua vida.

“Respect – A História de Aretha Franklin” ganha o título de uma das canções mais populares e pessoais da cantora. “Respect” foi lançada em 1965 e fala, até de maneira direta, sobre uma mulher buscando o respeito de seu parceiro (que está interessado em usá-la para benefício próprio), mas ao mesmo tempo parece preocupada em provar sua fidelidade à ele. E tais temas como confiança, fidelidade e respeito são centrais no roteiro deste filme dirigido por Liesl Tommy e estrelado pela ganhadora do Oscar, Jennifer Hudson.

“Respect” é um filme padrão de cinebiografias sobre cantores. De vez em quando temos um ou outro projeto deste, digamos, sub-gênero que consegue sair das amarras convencionais e entregar algo diferente para o público (“Rocketman” sobre Elton John é um exemplo). Mas “Respect” não faz isso e segue de maneira convencional, e consequentemente previsível, a trajetória de Aretha na música. É ruim? Negativo. Apenas comum e pouco criativo.

Os críticos estão elogiando bastante a atuação de Jennifer Hudson, e até cogitando uma indicação ao Oscar para a atriz que é também cantora. Em minha opinião, Hudson está ótima, mas não deixa de ser uma personagem “fácil” para ela, que já ganhou Oscar interpretando uma cantora em “Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho”. Se for indicada será mais por respeito ao legado de Aretha do que, necessariamente, por ser uma das cinco merecedoras.

De todo o elenco, destaco como a atuação mais surpreendente a de Marlon Wayans como o marido violento e impetuoso Ted White. Wayans é sempre lembrado como “o cara das Branquelas’ e por outros filmes de comédia, mas poucos lhe dão crédito no drama. Ele já atuou em papeis pequenos, porém bem realizados, em “Réquiem Para Um Sonho” e “On The Rocks”, mas aqui em “Respect” ele tem mais espaço e ganha a oportunidade de se provar melhor como ator dramático. E o faz com louvor! Wayans convence como um sujeito impaciente e violento, e é eficiente ao conseguir causar raiva e repulso no expectador.

Mas ainda que seja convencional, “Respect” é uma porta de entrada válida para quem não conhece as músicas de Aretha Franklin ou a vida pessoal da cantora.

O filme está disponível para aluguel online. 

Respect/EUA – 2021

Dirigido por: Liesl Tommy

Com: Jennifer Hudson, Marlon Wayans, Forest Withaker…

Sinopse: Acompanhando a ascensão da carreira de Aretha Franklin, desde criança cantando no coral da igreja até seu estrelato internacional, Respect: A História de Aretha Franklin é a incrível história real da jornada de um ícone da música em busca de sua voz.

Respect (2021) - IMDb