Cinema

‘Gladiador 2’: Russell Crowe diz que está com um ‘toque de melancolia e ciúmes’ do novo filme

Ator estrelou o longa original de 2000 e ganhou o Oscar de Melhor Ator por sua atuação

Russell Crowe admitiu que está “um pouco desconfortável” com o fato do diretor Ridley Scott estar fazendo uma sequência de “Gladiador”.
(Foto: Divulgação)

Russell Crowe admitiu que está “um pouco desconfortável” com o fato do diretor Ridley Scott estar fazendo uma sequência de “Gladiador”.

Crowe interpretou o personagem principal, Maximus Decimus Meridius, no épico de Scott lançado em 2000, e que lhe rendeu um Oscar de melhor ator e o lançou à fama mundial. Agora, Paul Mescal, estrela de “Pessoas Normais”, está estrelando a sequência como Lucius Verus, neto do ex-imperador Marcus Aurelius (Richard Harris). Como você deve se lembrar, Marcus foi brutalmente morto por seu filho Commodus (Joaquin Phoenix), sedento de poder, depois de nomear Maximus como seu sucessor. O primeiro filme termina com o personagem de Crowe morrendo de forma memorável em um duelo contra Commodus.

Em uma nova entrevista para o podcast “Kyle Meredith With…”, Crowe disse: “Estou um pouco desconfortável com o fato de eles estarem fazendo outro, sabe? Porque é claro que estou morto e não tenho voz sobre o que será feito. Algumas coisas que ouvi, pensei, ‘Não, não, não. Isso não faz parte da jornada moral daquele personagem em particular.’ Mas você sabe, não posso dizer nada. Esse não é o meu lugar. Estou a dois metros de profundidade. Então, veremos como é.”

O ator de 60 anos refletiu sobre a época em que fez “Gladiador”:

“Eu reflito sobre a idade que eu tinha quando fiz aquele filme e todas as coisas que vieram depois dele e as portas que aquele filme em particular abriu para mim”, disse ele. “Portanto, definitivamente há um toque – e isso é apenas para ser honesto – um toque de melancolia, um toque de ciúme. Porque me lembro de quando tinha tendões.”

Apesar de seus tendões aparentemente em decomposição, Crowe está na pós-produção de quatro filmes: o filme de terror “O Exorcismo”, “Kraven, o Caçador”, da Sony e estrelado por Aaron Taylor-Johnson, a cinebiografia do pintor Mark Rothko intitulada “Rothko” e o drama histórico “Nuremberg”.