IMB

Banco Central confirma crescimento de Goiás acima da média e índice recorde de atividade econômica

Considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), esse máximo histórico é resultado do crescimento de 7,3% no primeiro trimestre de 2023, em comparação com os últimos três meses de 2022

Comércio varejista de Goiás cresce 0,3% em outubro e tem sétima alta do ano, diz IBGE
Comércio varejista de Goiás cresce 0,3% em outubro e tem sétima alta do ano, diz IBGE (Foto: Jucimar de Sousa)

Em março de 2023, Goiás atingiu o maior patamar de atividade econômica da série histórica mensurada pelo Índice de Atividade Econômica (IBCR), divulgado pelo Banco Central (BC). Considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), esse máximo histórico é resultado do crescimento de 7,3% no primeiro trimestre de 2023, em comparação com os últimos três meses de 2022, na análise com ajuste sazonal. O aumento superou a média nacional no mesmo período, que foi de 2,4%, segundo análise do Instituto Mauro Borges de Estatística e Pesquisas Socioeconômicas (IMB).

O crescimento goiano foi o segundo maior entre as unidades da federação. Nesse comparativo, entre o primeiro trimestre de 2023 contra o trimestre imediatamente anterior, o Estado ficou à frente do Espírito Santo (6,3%), Amazonas (5,6%), Bahia (5,9%), Pernambuco (3,8%), Minas Gerais (2,9%), Ceará (1,4%), Santa Catarina (1,0%), Pará (0,2%), São Paulo (0,1%), Rio de Janeiro (0,1%) e Rio Grande do Sul (-0,2%).

Na comparação entre março de 2023 e março de 2022, sem ajuste sazonal, Goiás apresentou crescimento de 1,9%, levando o Estado ao 26° mês consecutivo com registros positivos. A variação entre fevereiro e março deste ano, com ajuste sazonal, foi de 1,5%, enquanto o acumulado em 12 meses atingiu crescimento de 2,6%.

Crescimento contínuo

“Os bons indicadores são resultado dos esforços da atual gestão para impulsionar a força da nossa atividade econômica. Goiás segue avançando na promoção de políticas públicas relacionadas à inclusão social, na oferta de empregos, redução da desocupação e capacitação dos cidadãos”, destaca o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima.

Para o diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo, os resultados obtidos por Goiás são muito positivos. “Nosso Estado segue apresentando bons resultados. Registramos em março de 2023 valores positivos na taxa mensal interanual pela 26ª vez consecutiva e esse resultado se dá em razão do empenho da atual gestão em promover a qualificação dos cidadãos e o fomento da nossa economia”, destaca.