SUPERA

Suspeito de perseguir ex-namorada por não aceitar fim da relação é preso em Corumbaíba

Homem foi até o local de trabalho da vítima, no horário de saída do turno, e a surpreendeu no estacionamento

A Polícia Civil prendeu em flagrante um homem de 29 anos suspeito de perseguir a ex-namorada, em Corumbaíba
Suspeito de perseguir ex-namorada por não aceitar o fim do namoro é preso em Corumbaíba (Foto: Divulgação – PC)

A Polícia Civil prendeu em flagrante, na manhã desta quarta-feira (19), um homem de 29 anos suspeito de perseguir a ex-namorada, em Corumbaíba, no Sudeste goiano. Segundo as investigações, os dois mantiveram relação amorosa durante aproximadamente 10 meses, tendo o namoro encerrado há duas semanas, por iniciativa da mulher. Inconformado com o término, homem passou a enviar diversas mensagens à vítima, insistindo para encontrá-la, além de procurá-la pessoalmente.

De acordo com o Grupo Especial Investigação Criminal (GEIC), que autou no caso, a vítima repetidamente se negouo a encontrar o homem. Além disso, existem provas de que ela pediu ao ex-companheiro que parasse de segui-la, mas ele não cessou com as perseguições.

Nesta terça (18), o homem foi até o local de trabalho da vítima, no horário de saída do turno, e a surpreendeu no estacionamento. Não satisfeito, prosseguiu até a residência da vítima na zona rural e atravessou seu carro em frente à porteira. Ele obstruiu a passagem e tornou a importunar a mulher.

Inconformado com o término, homem passou a enviar diversas mensagens à vítima, insistindo para encontrá-la (Foto: Divulgação – PC)

Nesta manhã, colegas de trabalho da vítima lhe informaram que o homem novamente a aguardava próximo à empresa. Diante dessa insistência, a mulher se dirigiu à delegacia de polícia para registrar ocorrência e requerer medidas protetivas de urgência.

Ao tomar ciência dos acontecimentos, uma equipe do GEIC imediatamente se deslocou de Caldas Novas a Corumbaíba, onde, com apoio dos policiais civis locais, localizaram o homem em sua residência. Na casa dele, realizaram a prisão em flagrante e o conduziram à delegacia para os procedimentos legais.

Por perseguir a ex-namorada, o homem pode ser apenado com até três anos de prisão, caso condenado.