ELEIÇÕES 222

Veja candidatos a deputado estadual que devem ter mais votos em Goiás

É difícil se mensurar sobre quem de fato será eleito. Há de se lembrar ainda que esta será a primeira eleição estadual sem coligação proporcional

Goiás, DF e 17 estados terão teste de integridade com biometria neste pleito
Goiás, DF e 17 estados terão teste de integridade com biometria neste pleito (Foto: TSE - Divulgação)

As eleições proporcionais são sempre difíceis de prever, pois além da quantidade de candidatos há o cálculo do coeficiente eleitoral que bagunça qualquer tipo de projeção. Para o cargo nas eleições de 2022 estão cadastrados junto à Justiça Eleitoral 784 postulantes ao cargo. O Mais Goiás preparou uma lista de quais são os candidatos com maior potencial de votos.

Goiás possui 41 deputados estaduais na Assembleia Legislativa, dos quais nessas eleições, 27 tentam a reeleição (outros se lançaram a deputado federal ou nem vão para a disputar). O que por si é indicativo de que pelo menos tenham uma margem boa de votos, embora seja difícil se mensurar sobre quem de fato será eleito.

Há de se lembrar ainda que esta será a primeira eleição estadual sem coligação proporcional. Além, claro, das surpresas que podem aparecer com boas votações.

Veja a lista de candidatos que podem ser bons de voto

Antônio Gomide (PT)

Deputado Antônio Gomide (PT)
Deputado Antônio Gomide (PT) (Foto: Divulgação)

O PT aparece com nomes de peso para a disputa a deputado estadual. Além do ex-prefeito de Anápolis, há a ex-deputada Marina Santanna, o ex-deputado Luis Cesar Bueno, a presidente do Sintego, Bia de Lima, e o vereador Mauro Rubem.

Gustavo Sebba (PSDB)

Goiás Pesquisas/Mais Goiás: em Catalão, Gustavo Sebba lidera com 11% à frente do 2º colocado
Gustavo Sebba (Foto: Y. Maeda)

Com base em Catalão, Gustavo Sebba se manteve ileso do vendaval que varreu os candidatos tucanos na eleição de 2018 e tenta a reeleição. Além dele, Eliane Pinheiro podem ser considerados os nomes do partido para a Alego neste ano.

George Morais (PDT)

Justiça suspende direitos políticos de George Morais; cabe recurso
George Morais (Foto: PDT)

Pode ser um dos nomes do PDT a ser alçado à Assembleia Legislativa. George Morais tem base em Trindade e já foi prefeito do município da Região Metropolitana.

Henrique Arantes (MDB)

Henrique Arantes (MDB) (Foto: Helenn Reis – Divulgação)

Com a força da base, o MDB pode ampliar as cadeiras na Assembleia. Além de Henrique, o partido tem Amilton Filho, Charles Bento, Francisco Oliveira (que saiu do PSDB), Henrique Alves, Thiago Albernaz, Zé da Imperial e Lucas Calil, que tentam a reeleição.

Lincoln Tejota (União Brasil)

Lincoln Tejota, vice-governador (Foto: Divulgação)

O vice-governador foi deputado estadual por duas vezes. Em 2014 eleito como o terceiro mais votado. Tejota conta com a força do sobrenome, da atuação junto aos municípios e das obras entregues durante a gestão. Outros nomes do partido que podem carregar grande número de votos são Bruno Peixoto, Amauri Ribeiro e Jean Carlo.

Luciula do Recanto (PSD)

"Senti muito medo de morrer”, disse a vereadora Luciula sobre fala de deputado
Luciula do Recanto (Foto: Alego)

Eleita vereadora em 2020 atua na causa animal e já disputou vaga na Assembleia obtendo 10.988 votos. Pode surpreender.

Max Menezes (MDB)

Max Menezes
Max Menezes (Foto: Reprodução – ALego)

Obteve 30.389 votos em 2018, uma votação expressiva, mas acabou não sendo suficiente para ser eleito devido ao coeficiente. Entrou na Assembleia em 2022 após saída de Humberto Aidar para assumir cadeira no TCM.

Paulo Cezar Martins (PL)

PC Martins (Foto: TV Alego – Reprodução)

Obteve 40.970 votos em 2018, quarto maior número de votos na ocasião. Saiu do MDB contrário à adesão do partido à base de Caiado.

Veter Martins (Patriota)

Veter Martins (Foto: Reprodução)

Nome de Aparecida, já foi vice-prefeito da cidade e bancado pelo prefeito Vilmar Mariano. Conta com apoios de vereadores e lideranças da cidade.