interior

Aluno autista tem pedaço da orelha arrancado durante briga em escola, em Goiandira

O caso é investigado pela Polícia Civil (PC)

Aluno autista tem pedaço da orelha arrancado durante briga em escola, em Goiandira O caso é investigado pela Polícia Civil (PC)

A família de um estudante autista de 12 anos denunciou que o garoto teve uma parte da orelha arrancada por um colega de 16 anos durante uma briga na escola estadual de Goiandira. De acordo com uma tia do aluno, a agressão ocorreu no refeitório da escola, depois que o adolescente provocou o garoto com tapas e o imobilizou com uma gravata.

O caso aconteceu na última semana. Segundo o relato da família, o aluno que possui Transtorno do Espectro Autista (TEA) foi imobilizado pelo adolescente. Como autodefesa, o menino mordeu o colega. Na sequência, a vítima teve parte da orelha arrancada.

De acordo com a tia da criança, o menino vinha sendo incomodado pelo suspeito há meses e chegou a informar a diretora da escola, mas nenhuma ação foi tomada.

“O adolescente deu tapas no pescoço dele, e ele foi até a coordenação reclamar. Quando meu sobrinho voltou para a sala, o estudante bateu nele novamente. Nesse momento, ele foi falar com a diretora, que disse que resolveria o problema depois do recreio. Ele foi para o refeitório, onde foi agredido novamente e acabou jogando um copo de suco no outro aluno, mas não o acertou”, disse ela ao G1.

Depois das agressões, o aluno autista teve que ser levado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, mas recebeu alta logo em seguida. Quase uma semana após a agressão, o garoto ainda sente dor e diz que não deseja voltar à escola.

O caso é investigado pela Polícia Civil (PC).

*Com informações do G1