Abuso

Empresário preso no DF dava festa para meninas e pagava R$ 1 mil por sexo com virgens, diz polícia

Empresário tem 61 anos. Mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em uma cidade satélite de Brasília

Operação ocorreu na manhã desta sexta-feira - (crédito: Reprodução/PCDF)
Operação ocorreu na manhã desta sexta-feira - (crédito: Reprodução/PCDF)

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta sexta-feira (14), um empresário de 61 anos acusado de aliciar dezenas de meninas menores de idade para relacionamento sexual, algumas delas com 12 ou 13 anos.

A operação foi batizada com o nome de Predador e os mandados de prisão e de busca foram cumpridos em Itapoã, cidade satélite de Brasília.

A polícia informou que uma das vítimas, hoje com 16 anos, sofria abuso desde os 13. O autor pagava por sexo, chegando a dar R$ 1 mil para meninas virgens. Ele incumbia as mais velhas de conseguir garotas novas e virgens. Para convencê-las, também as presenteava e promovia festas.

O suspeito foi levado em prisão temporária, que tem duração de 30 dias e pode ser convertida em preventiva. Ele responderá pelos crimes de de estupro de vulnerável e exploração sexual e, se condenado, sua pena pode ultrapassar os cem anos de prisão, em vista da grande quantidade de vítimas.