ÚLTIMA VONTADE

Goiana morta a facadas por companheiro nos EUA tinha desejo de ser cremada

O companheiro dela é o principal suspeito

Elidênia Jorge da Silva, goiana assassinada nos EUA (Foto arquivo pessoal G1)
Elidênia Jorge da Silva, goiana assassinada nos EUA (Foto: arquivo pessoal)

A goiana Elidênia Jorge da Silva, natural de Morrinhos, externava aos familiares o desejo de ser cremada, quando morresse, e que as cinzas fossem levadas ao Brasil para um velório convencional em sua cidade natal, o que deverá ocorrer nos próximos dias, de acordo com o seu sobrinho, Lucas Lima, em relato ao Mais Goiás. Seu corpo foi encontrado na cozinha de sua casa, vítima de facadas. Seu companheiro é o principal suspeito.

“A filha dela vai decidir os detalhes de como será o velório, mas ela [Élidênia] sempre falava que morreria feliz e ela dizia que gostaria de ser cremada. Ontem, eu conversei com a minha prima dela e decidimos que ela vai ser cremada nos Estados Unidos e as cinzas vão ser encaminhadas para Morrinhos. Esse é o principal desejo, mas ainda não está certo porque tudo aconteceu de uma hora para outra”, afirma Lucas Lima, sobrinho da vítima, ao Mais Goiás.

O motorista de aplicativo Edirlei Ramos Tofoli é o principal suspeito da morte da diarista goiana Elidenia Jorge da Silva, encontrada morta na cozinha de sua residência, na última sexta-feira (5). Eles viviam na cidade de Richmond, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Segundo a família, um homem que seria Edirlei foi encontrado morto nesta terça-feira em Tijuana, no México. O Mais Goiás está tentando confirmar a informação com fontes oficiais.