JUSTIÇA

Homem que matou advogado em Alexânia após descobrir traição é condenado a 27 anos de cadeia

Júri acatou denúncia do Ministério Público de Goiás

Gilberto Gomes de Oliveira, condenado a mais de 27 anos de prisão (Foto: Reprodução - PMGO)
Gilberto Gomes de Oliveira, condenado a mais de 27 anos de prisão (Foto: Reprodução - PMGO)

O Tribunal do Juri da Comarca de Alexânia, em decisão feita nesta terça-feira (2), condenou Gilberto Gomes de Oliveira pela prática de homicídio qualificado contra o advogado Charlesman da Costa Silvano. O réu, que já estava preso provisoriamente, foi sentenciado a uma pena de 27 anos e 6 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado.  

O júri acatou a denúncia do Ministério Público. Gilberto atraiu Charlesman, que era seu advogado em um processo por tráfico de drogas, para o local do crime sob o pretexto de entregar um pagamento. No entanto, a motivação do crime teria sido passional, após Gilberto descobrir que a esposa dele teria um relacionamento com Charlesman.

Em seu interrogatório, Gilberto afirmou que não tinha a intenção de matar o advogado, mas que mudou de ideia durante a conversa, ao ouvir uma frase provocativa. Ao confrontar o jurista sobre o caso com sua esposa, Charlesman teria dito: “Trem bom tem que ser divido”. Ele também alega não se lembrar de ter disparado 30 vezes contra a vítima.