ECONOMIA

Projeto que libera bares de Aparecida para funcionar até 2h da manhã é aprovado

Código de Postura atual permite que bares funcionem só até meia-noite em Aparecida

Bar e restaurante em Aparecida de Goiânia
Projeto requer alteração no Código de Posturas para que os bares, restaurantes e afins funcionem diariamente das 08h às 2h. Na foto bar e restaurante Varanda (Foto: Acervo Pessoal - Divulgação)

Vereadores aprovaram Projeto de Lei Complementar que altera o atual horário de funcionamento de alguns tipos de estabelecimentos comerciais da cidade, conforme definido pelo Código de Posturas de Aparecida de Goiânia. A matéria segue para a sanção do prefeito Gustavo Mendanha (sem partido).

De autoria do vereador Diony Nery (PSDB), o projeto requer alteração no Código de Posturas para que os bares, botequins, restaurantes e afins funcionem diariamente das 8h às 2h, inclusive nos domingos e feriados. Atualmente, esses estabelecimentos podem ficar abertos apenas das 8h às 0h. A matéria não incluiu na alteração o funcionamento das distribuidoras de bebidas.

A modificação é demanda antiga de comerciantes de Aparecida de Goiânia. O horário anterior se justificava pelos índices de criminalidade na cidade da Região Metropolitana. No entanto, a avaliação do segmento é que os índices de criminalidade caíram, o que permite o horário mais avançado na madrugada.

Empresários de Aparecida cobram equiparação com Goiânia

O empresário Rhander Mamedio avalia que a medida é importante, pois permite que o comerciante trabalhe sem medo, já que não será alvo de multa. Mas lembra que os bares e restaurantes podem requerer uma licença especial junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente para funcionamento após as 2h.

“Temos que ter as mesmas regras de Goiânia, pois compartilhamos o mesmo público.Acho que deveria ser aprovado para não somente até as 2h, mas até as 4h da manhã”, aponta.

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial da Região Leste de Aparecida de Goiânia (Acirlag), Maione Padeiro, diz que é preciso também avançar para as distribuidoras de bebida. “Esse projeto deveria ter passado por audiência pública e não foi, pois é de suma importância. Faltou a Câmara Municipal ter discutido com o segmento”, critica.

O vereador, na justificativa, lembra que Aparecida tem videomonitoramento de 600 câmeras, o que permite que os estabelecimentos funcionem com o avançar das horas.