VIOLÊNCIA

Saiba quem é o bombeiro do DF que atirou contra mulher em Alto Paraíso de Goiás

O bombeiro do DF apresentou outra versão e disse que disparou na rua somente para intimidar o casal e disse que não queria matar

Saiba quem é o bombeiro do DF que atirou contra mulher em Alto Paraíso de Goiás (Foto: Reprodução - Redes Sociais)

O bombeiro que atirou na rua e acertou a cabeça de uma mulher em Alto Paraíso de Goiás, na região da Chapada dos Veadeiros, no último domingo (28), é 2º sargento da corporação do Distrito Federal. Andrey Suanno tem 40 anos e foi preso por tentativa de homicídio após o ocorrido.

Ele foi dispensado da função de especialista da Secretaria de Segurança Presidencial do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, deixando de ocupar a Gratificação de Representação da Presidência da República código Nível II. A dispensa foi publicada no Diário Oficial da União da segunda-feira (29).

O sargento disparou na rua e atingiu a maquiadora Jully da Gama Carvalho, de 30 anos, que estava no banco carona de um carro. Segundo a Polícia Civil, os projéteis atravessaram o vidro do veículo e acertaram a cabeça da vítima. Ela foi encaminhada para o Hospital de Base, em Brasília.

Imagem de câmera de monitoramento mostra o momento em que o suspeito atirou no meio da rua.

Investigações

O delegado José Antônio Sena, que investiga o caso, explica o companheiro da vítima, que estava no carro, disse que ouviu o barulho dos disparos, mas não percebeu nada de errado. A vítima chegou a passar mal no carro e ficou inconsciente. Mesmo assim, o homem só foi ver que a mulher havia sido atingida quando chegou em casa.

A vítima foi atendida e encaminhada em estado grave para uma unidade de saúde.

O delegado afirma ainda que o companheiro da vítima relatou que a briga teve início após uma discussão na fila do bar. Segundo ele, o militar teria olhado para a mulher dele e então teria se iniciado as agressões mútuas.

O bombeiro do DF apresentou outra versão e disse que disparou na rua somente para intimidar o casal. Ele alegou não ter intenção de matar.

Nota dos Bombeiros do Distrito Federal

Em nota, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal diz, em nota enviada ao Mais Goiás, que tomou conhecimento do fato ocorrido com um militar da corporação e acompanha os procedimentos de apuração.

“Em momento oportuno, se confirmando as informações, o CBMDF esclarece que não vem assentir nenhum comportamento que fira os preceitos da corporação e como de praxe, tomará todas as medidas administrativas cabíveis e necessárias para o caso, entretanto antes de qualquer informação mais concludente por parte da corporação, se faz necessário a análise dos elementos disponíveis até o momento”, diz a nota.