TSE

Baldy é primeiro nome a Senado por Goiás com registro de candidatura aprovado

Presidente estadual do Progressistas declarou R$ 3,1 milhões da patrimônio ao Divulga Contas

Baldy nega chance de Caiado abraçar um candidato ao Senado:
Baldy nega chance de Caiado abraçar um candidato ao Senado: "Palavra será cumprida" (Foto: Jucimar de Sousa - Mais Goiás)

O ex-ministro Alexandre Baldy (PP) foi o primeiro candidato ao Senado a ter o registro deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente estadual do Progressistas declarou R$ 3,1 milhões da patrimônio ao Divulga Contas, do TSE.

Ele tem como suplentes Humberto Alencastro (primeiro) e Flávia Cunha (segunda). Eles declararam, respectivamente, R$ 900 mil e R$ 1,5 milhão.

Ao todo, dez nomes disputam a única vaga do Senado este ano por Goiás. Ainda aguardam julgamento da Justiça Eleitoral: Antônio Paixão (PCO), Delegado Waldir (União Brasil), Denise Carvalho (PCdoB), João Campos (Republicanos), Leonardo Rizzo (Novo), Manu Jacob (PSOL), Marconi Perillo (PSDB), Vilmar Rocha (PSD) e Wilder Morais (PL).

Em relação ao governo, os nove nomes ainda aguardam julgamento do registro pelo TSE. São eles: Cíntia Dias (PSOL), Edigar Diniz (Novo), Gustavo Mendanha (Patriota), major Vitor Hugo (PL), professor Pantaleão (UP), professora Helga (PCB), Ronaldo Caiado (União Brasil), Vinícius Paixão (PCO) e Wolmir Amado (PT).

LEIA MAIS:

Goiás Pesquisas/Mais Goiás: Caiado tem 38,61% contra 22,53% de Mendanha

Em retorno na disputa ao Senado, Marconi empata com delegado Waldir: 16,93% a 16,81%