DENÚNCIA

Número de mulheres que já denunciaram falsa esteticista em Goiânia sobe para 30

Karina realizava procedimentos com base em conteúdos online

Aumenta para 30 o número de mulheres que denunciaram a falsa esteticista, em Goiânia
Aumenta para 30 o número de mulheres que denunciaram a falsa esteticista, em Goiânia

Subiu para 30 o número de mulheres que procuraram a Polícia Civil para denunciar a falsa esteticista Karina Jéssica Gomes Souza, suspeita de deformar o rosto de pacientes em Goiânia. De acordo com o delegado Wellington Lemos, a mulher não tem formação superior, apenas o ensino médio completo.

A investigação apurou que Karina realizava os procedimentos estéticos com base em conteúdos online. Segundo o delegado, a suspeita confessou à polícia que ela mesmo produziu o diploma de graduação. “Ela adulterou, falsificou, e usava um documento falso que a habilitava como graduada em estética e também pós-graduada nessa área”, explicou.

Investigação

Na última terça-feira (22), foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na casa e em quatro clínicas em que Karina atendia as pacientes. Em depoimento, as vítimas relataram terem sofrido inchaços, edemas, perdas da sensibilidade, deformação temporária e dor após os procedimentos com a investigada.

“Após ser contatada por essas vítimas que ficaram lesionadas, ela receitava por escrito ou verbalmente, via mensagens, para essas vítimas tomarem medicações até de uso controlado”, afirmou Wellington.

Conforme o delegado, a falsa esteticista está sendo investigada por exercício ilegal da medicina, exercício ilegal de profissão, lesão corporal e uso de documento falso. Até o momento Karina não foi presa, por não demonstrar risco à segurança pública. A investigação segue em andamento.

A polícia destacou que a divulgação da identidade da suspeita tem o objetivo de encontrar outras possíveis vítimas. O Mais Goiás não localizou a defesa de Karina Jéssica Gomes Souza. O espaço está aberto.