FUTEBOL GOIANO

Calculadora em campo

Situação começa apertar para times goianos no Campeonato Brasileiro

Atlético-GO e Goiás se enfrentam no próximo domingo (8), no Accioly
Atlético-GO e Goiás se enfrentam no próximo domingo (8), no Accioly. Foto: Heber Gomes - Mais Goiás

Quando um time recorre à calculadora é porque o desempenho dentro de campo vai mal. No Campeonato Brasileiro, é muito cedo para fazer contas, mas a matemática indica que Goiás, Atlético e Vila Nova precisam mudar urgentemente seus desempenhos para alcançarem o primeiro objetivo que é a permanência em suas respectivas divisões.

Passadas quatro rodadas, o Goiás tem um aproveitamento de 16,7%; o Atlético, 25%. O Vila Nova, que já fez cinco jogos na Série B, tem quatro pontos e 26,7% de aproveitamento. Todos estão na zona de rebaixamento. Faltam ainda 34 rodadas na Série A; e 33 na Série B, ou seja, são pontos suficientes em disputa para atingir outros objetivos e até o título de campeão, mas não é o que sugere e desempenho de cada um.

Considerando a projeção de 45 pontos para escapar da degola, o Goiás, que tem dois pontos em quatro jogos, teria que conquistar mais 43 dos 102 que ainda disputa, ou seja, subir o aproveitamento para mais de 40% à partir de agora. Atlético e Vila Nova também precisam subir o sarrafo quase que na mesma proporção.

A exigência de melhorar o aproveitamento só aumenta para o clube que não reagir logo. Lembrando que Atlético e Goiás ainda farão dois jogos entre eles e o primeiro será domingo no Estádio Antônio Accioly. Empate não é bom pra ninguém.