Coluna da Tainá Borela

Mendanha se aproxima de partidos com presidenciáveis e retoma críticas a Caiado

Reunião de Mendanha com Costa Neto será na sede do PL, em Brasília

Mendanha se aproxima de partidos com presidenciáveis e retoma críticas a Caiado
Mendanha se aproxima de partidos com presidenciáveis e retoma críticas a Caiado (Foto: Jucimar Sousa - Divulgação)

Acompanhando do presidente estadual do PL, Flávio Canedo e dos deputados federais Magda Mofatto (PL) e professor Alcides (PP), o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, vai se reunir com o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, às 11h, em Brasília, nesta quarta-feira (26). À coluna, Mendanha disse que ainda não tem audiência marcada com o presidente Jair Bolsonaro (PL) , mas o encontro com a cúpula do partido é um passo de aproximação. “Vou ter mais uma reunião com o PL, partido que já manifestou publicamente o desejo de caminhar conosco, mas também tenho conversado com outros partidos”. Mendanha também se reuniu com o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, na semana passada. A articulação com o Progressistas estadual também está sendo mediada pelo deputado federal professor Alcides, que deve se reunir com o presidente do partido, Alexandre Baldy, e com o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, nos próximos dias para articular o apoio à Gustavo. “Eu tenho dialogado com todos que querem construir uma frente de oposição que ofereça a população uma alternativa ao atual governo”, afirmou o pré-candidato ao governo e principal adversário do governador Ronaldo Caiado (DEM).

Ampliar

No último fim de semana, o grupo político de Gustavo conseguiu assumir a presidência do Podemos em Goiás. O partido fazia parte da base de Caiado enquanto esteve sob o comando do deputado José Nelto.

Ponto fraco

Gustavo alfinetou também as trocas de secretário na gestão do democrata: “Não adianta trocar de secretário, temos que trocar a administração.”

Mediador

O Mediador deputado federal Professor Alcides também articula a candidatura do ex-senador Wilder Morais (PSC) para o Senado. O pré-candidato estuda mudança de partido para disputar a eleição.